domingo, 27 de julho de 2008

Quero fazer Arte!

O artista, mesmo que não reconheça, tem uma função social.Quem faz o artista é seu público, que o repudia para que ele melhore ou o aplaude, para dizer que aquele é o caminho certo. Fazer Arte é algo muito sério, porque ela é a ligação do homem com algo maior que está dentro dele. Ao ouvir uma bela música, ver um lindo quadro ou assistir a um bom filme, o ser humano sente-se melhor,parece que algo dentro dele se completou. É por tudo isso que não escrevo.

Uma das coisas que mais gostaria de ter é o talento para fazer poesias. Às vezes, fico meia hora tentando entender o que o poeta está tentando me dizer. Quando entendo,fico parada por mais meia hora - só que desta vez é em estado de encantamento. Ao perceber o que as palavras de outro ser humano fizeram a mim, penso em como seria bom causar isso em alguém. É aí que está o problema! Já li poesias e livros que considerei simplesmente horríveis, e senti até raiva de quem os escreveu; afinal,gastei meu tempo de vida lendo aquelas coisas sem emoção, sem a Arte em seu sentido mais puro. E se eu causar exatamente isso em alguém?

É claro que se uma pessoa gostar do que o autor escreveu, já valerá a pena. Meu problema não é com as pessoas não gostarem do que digo; tenho medo é de alguém sentir desprezo (como já senti) por algo que eu tenha escrito. Ler é algo muito sério, então escrever é mais sério ainda. O pior é que todo esse medo de desonrar a Literatura criou em mim um bloqueio literário. Não consigo nem escrever uma história decente para a escola! Minhas melhores redações são as dissertativas:pego meu conhecimento sobre o assunto e permaneço imparcial durante todo o tempo. Mesmo que não haja sentimento, amo fazer dissertações! Nelas, posso sempre falar do que mais amo: política! Acabo colocando política em qualquer assunto, sempre arrumo uma brecha para isso. Só não me peçam para escrever uma poesia ou alguma história qualquer, sempre acabo escrevendo uma besteira incomensurável.

Tudo isso me deixa triste. Queria ser para alguém o que Gabriel García Márquez, Eça de Queiroz, Alphonsus de Guimaraens e tantos outros são para mim. Como leitora voraz, posso afirmar: um bom texto pode mudar uma vida. Quantas músicas dos Beatles, textos filosóficos e livros já não mudaram minha maneira de ser e agir? Infinitos!

Mas vamos levando a vida e fazendo o que podemos. E para terminar, uma lindíssima poesia do Mário Quintana que li nesta madrugada, quando estava me desafiando a encontrar uma poesia fofa na internet. Espero um dia perceber que o tal alimento da poesia está em mim.

Os poemas

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhoso espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mário Quintana.


Até!

Ouço hoje:Nowhere man-The Beatles

8 comentários:

Cris disse...

Oi Carol, tudo bem?

Obrigada pelos selinhos, fiquei muito feliz. Fiz um post de agradecimento e os dediquei a todas vcs.

Muito obrigada.

Não sou muito fã de poesia, embora tenha me dedicado a Literatura, mas reconheço o dom e o valor dos nossos poetas.

Sou fã de Fernando Pessoa. Ele realmente é maravilhoso, um homem intrigante e sensacional, um escritor incrivel.

Muitas bençãos p/ vc.

Sua amiga de sempre

CRIS

Ana Cláudia Bessa disse...

Carol, obrigada pelo seu comentário lá no blogO Futuro do Presente!
Adorei seu blog, um doa mais lindos que já vi.

Além disso, muito legal, parabéns!
Aparece por lá mais vezes!

Bruna disse...

Oi Carol..

andei meio relaxada com o blog e minhas amigas desnaturadas nem pra comentar aqui [mas elas tmb leem]..

obrigada pelo selinho..
acabei de postar lá no flanando, mas no próximo post eu já coloco ele lá!

bjoo
;*

vc é artista sim, escreve textos tão lindos.

Nina disse...

Pois é Carol, cada um tem seu jeitinho próprio de dizer poeticamente o que sente, e vc tem o seu, veja só, vc consegu ver poesia na política. e isso é mesmo INCRIVEL...rsrs

beijinhos

eu sou daquelas que acreditam que qd ouvimos e curtimos uma musica bonita, qd dançamos, ou assistimos a um belo filme, ou olhamos o céu e suas mudancas constantes, ou olhamos uma bela paisagem, ou abracamos os outros de forma aconchegante, ou ainda qd lemos uma poesia,ja estamos vivendo poeticamente. fazendo arte sem notar...

Carlinha disse...

Carol, vc já leu "Cem anos de solidão" do GAbriel García Márquez? Esses dias fui à livraria comprar,mas aí fiquei com medo, sei lá...Como nunca li um livro dele, tenho medod e ser uma leitura difícil...
Quando eu era criança eu escrevia poesias e muita gente gostava,mas eu desisti...

Flavinha e Meu mundo disse...

Oi, Carol
Estou retribuindo a visita.
E quem disse que vvocê não é uma artista? Ser poeta não é rimar amor com dor e nem desejo com beijo. Ser poeta é transcrever palavras que saem do coração, e isso você consegue fazer.
Um gde Bj e apareça sempre.

Amanda Marina ♥ disse...

Por isso que digo: queria ter o seu gosto pra arte...
Mas como voce mesmo disse, isso vem com o tempo
Assim espero !
Beijão...
Ps: Pc lindinho...para de travar, por que, como serão minhas tardes sem os posts da Carol? rs

Lucas Delfin disse...

Arte é legal... Eu sou um artista... Faço letras de músicas e poesias no meu pensamento, toco Guitar Hero... Também toco teclado no computador... Não que saia alguma coisa boa, mas a arte é aberta até pro mais incompetente dos artistas... Como eu?