domingo, 20 de julho de 2008

Fui e serei

Estava me lembrando do passado,do que eu queria ser quando crescesse.Já fui muitas coisas,mas pensar sobre isso ainda me dá uma coisa muito boa no coração.

Quando entrei para a escola,com três anos,minhas professoras me amavam.Eu era educada,boazinha e inteligente;além de ser muito fofa(passado distante).Segundo minha mãe,antes de ela me matricular,eu vivia implorando para ir à escola.Isso significa que um futuro de nerd me aguardava.

Assim que aprendi a ler e escrever,a minha professora-a saudosa Tia Ely-teve certeza de que eu seria escritora.Dizia a todos que eu escrevia muito bem,que era esforçada e criativa.Eu achava muito legal,mas queria ser professora.Nem era por vocação,mas porque crianças pequenas normalmente querem ser médicas ou professoras.É muito difícil você ouvir de um menino de cinco anos que ele deseja ser engenheiro nuclear ou algo do gênero.Mas eu acho que se tivesse continuado como era,teria sido uma ótima professora.As crianças gostavam de tirar dúvidas comigo,eu era paciente e todos se sentiam "protegidos" comigo.Ah,como mudei.

Fui crescendo e aprendendo sobre novas profissões.Decidi ser veterinária...eu tinha certeza de que seria!Na época da 3ª/4ª série,conheci Patrícia Abreu(a Beu) e sempre combinávamos de abrir uma clínica veterinária.Acredito que tivemos tal sonho até a 6ª série,tudo isso surgiu por sermos imensamente apaixonadas por gatos.Os gatos ficaram,as veterinárias foram-se.

Na 7ª série,tomei minha decisão:seria psicóloga.Foi a decisão mais forte que já havia tomado,fiquei completamente louca pela profissão.Lia sobre isso,me informava,ficava observando as pessoas.Essa escolha deve ter surgido pelo meu velho hábito de olhar muito,refletir incessantemente e falar pouco.Foi uma época muito boa,porque na 7ª série tirei as melhores notas que já tive.Saudades daquilo tudo.

No 1º ano do Ensino Médio quis fazer Física.Era tão legal!Minha paixão pela Física veio do fato de eu sempre ter ouvido os alunos de ensino médio falando de Física como se estivessem falando de um monstro.O ano começou,tirei 9,5.E fiquei assim durante todo o ano,esforçando-me para manter minhas notas em Física.Em casa,estudava tanto!Ninguém tinha noção do quanto eu adorava Física.No 2º ano,quando passamos a ter uma professora que explicava nada com coisa nenhuma,minhas notas caíram vertiginosamente.Só que todo aquele esforço que fiz no 1º ano fez com que eu não ficasse em recuperação.Meu maior orgulho é nunca ter ficado em recuperação,estudar é minha vida.

Neste ano,voltei à minha Psicologia.Até me assustei,acreditava que nunca voltaria à ela.E voltei desde que comecei a ter um blog,ainda no Blig.Senti que minhas características de discrição,falta de ânimo e observação foram feitas para isso,mas posso estar errada.O que tenho que mudar é o meu pavor das pessoas,o medo de público.Até já penso sobre o que será minha monografia:religião.O chato é que conheci um indivíduo muito parecido comigo que me disse que também fará sobre esse tema(ele também fará Psicologia) e fiquei irritada.Era o meu tema,só meu!Mas não desistirei do meu tema,e minha monografia ficará melhor que a dele(será difícil,o garoto é inteligentíssimo)!Nem sei para quê tanta competição:nem do Rio ele é!

Minha vida sempre foi assim:com a mente na faculdade,sonhando com minha formação.Espero conseguir atingir meu propósito,para que tantos anos de dedicação tenham valido a pena.Foi difícil ver todos brincando,namorando e fazendo idiotices enquanto eu estudava para as provas.Cheguei aos 16 anos sem nunca ter namorado,ficado ou até flertado,e me orgulho muito disso.Toda a minha vida foi dedicada à tal Carol do futuro,a formanda.Espero que essa pessoa exista.
Até!


Ouço hoje:Adagio Sostenuto,tocado por Daniela Ruso.

8 comentários:

Amanda Marina ♥ disse...

É, eu também já quiz ser professora e veterinaria...=]
Mas hoje quero ser biologa...

Caroooool \o/
Lembrei de voce hoje...eu tava lá no lugar onde fazem tatoo, dai eu vi uma mulher que fez uma com a escrita: carpe diem, e carpe nocto, acho que era isso, não sei o que significa o segundo, tentei pesquisar e não achei, mas o importante é que quando vi aquilo, a primeira coisa que pensei foi: Carol...

=D

Beijos*

Lu® disse...

Cá não tenha dúvida se você vai atingir seu propósito, pq vai!!
Acredite!!
Uma doce menina tão dedicada e esforçada merece isso e muito mais!
A Carol do futuro já esta aqui entre nós, voce é que ainda não se deu conta que ela já existe...
e de como é maravilhosa!!!
Sua monografia vai ser a "melhor", pois sei que vai se empenhar profundamente para que seja né?
(não que a do 'indivíduo' não será...mas a da Carol será especial, sabe!)
E que bom que tem orgulho de si mesma, é dessa forma que minha certeza de que a futura Psicóloga Carol está muito mais perto do que você imagina...=)
Bjim...
Vou voltar para as minhas mudanças...e leia os outros comentários....rs
Fiz um tour por aqui!!

Lucas Delfin disse...

Com o tempo as coisas mudam... Quando eu era criança eu queria ser motorista de ônibus... Agora tenho quase (eu disse quase!) certeza de que quero ser web desginer. Já estou no curso técnico em informática pra isso e em relação à faculdade penso em fazer Publicidade... Mas essas coisas mudam de uma noite pra outra, ou depois de ler algo ou ver um filme...

Carlinha disse...

CArol,me orgulho muito de você. Muito mesmo.
Tenho certeza que você vai conseguir! Certeza absoluta!

Nina disse...

A gente muda mesmo Carol. eu tbm queria ser várias coisas antes de me decidir por eng florestal. pensei, pensei, pensei tanto e acabei escolhenco algo que não era minha paixão. vc sabe né?
não é que eu não goste, é que simplesmente não faz dispara meu coração.
o negócio, "de novo, ohh mulher repetitiva essa", é ouvir o coração! esse nao se engana. Nunquinha.

bjs minha querida.

Lucas Delfin disse...

Ah, e dá uma olhadinha nisso e depois me fala o que você acha.
http://humorpodre.blogspot.com/2008/07/pseudo-post-botes.html

SGi/Sonia disse...

Carol,
mudar faz parte, que chato seria se eu fosse bailarina né?
ou quem sabe uma astronauta maluquinha fazendo paz e amor pras camêras de TV do mundo todo.
Ou uma bombeira, bem fortona(só por causa do carro vermelho).
Ou atriz sendo uma a cada dia,
ou modelo(sem altura e todos etecetéras possíveis).
Que saco não poder ser quem sou hoje, sem profissão nenhuma e sendo cada dia uma pessoa bem melhorzinha...

Mude Carol!
"prefiro ser essa metamorfose ambulante..."

Nas minhas "andanças" já quiz ser também psicologa!(eheh)

Um dia ainda, faço filosofia ou letras, sei lá ainda tenho muito chão pra percorrer!

Mas definitivamente Carolzinha, você já é psicologa, já entende as pessoas só pela escrita... Tem talento!

Beijins bonitona:)

Luene®Lu disse...

Buááááá...cade voce??