domingo, 29 de agosto de 2010

Meus pés

Uma coisa que eu queria mudar em mim é a mania que muitas vezes tenho de me vitimizar. Acho que todos devem fazer isso uma vez ou outra e talvez não se incomodem, diferentemente de mim Quando me ponho em posição de vítima numa situação em que poderia ter sido diferente, no final sempre me conscientizo do papel que fiz e me sinto ridícula.

O que não é raro de acontecer é eu estar em um grupo que é muito diferente de mim e me sentir perdida nele. Seria mais inteligente se eu convivesse e aprendesse com aquelas pessoas e também contribuísse com novos pontos de vistas para elas também ganharem algo novo. E lá é isso que faço? Claro que não. Na maior parte das vezes acabo me encolhendo tanto a ponto de nem ter mais noção de mim, odiando esta sensação e culpando aquelas pessoas por estar sentindo isso. É tão ridículo, é tão bobo, é tão imaturo. Como evitar tudo isto eu não sei, por enquanto só faço um exercício diário de auto policiamento de como me porto frente ao mundo. Ao menos este esforço deve significar alguma coisa...tem de significar alguma coisa.

Não desejo chegar aos 80 anos e perceber que fui uma daquelas pessoas que passou a vida culpando os outros por tudo de ruim que me aconteceu. Desejo olhar para cada passo dado com consciência de que foram meus, mesmo que tenha sido acompanhada em algumas partes do caminho. Eram meus pés. São meus pés.

Essa vida adulta, hein? Ô barra.

3 comentários:

Bruna Kitty disse...

ai amiga..
todo mundo se faz de vítima quase sempre... pelo menos você tem consciência disso e tenta fazer diferente, mas a maioria das pessoas tende a ficar cada vez pior.

eu também acho essa vida adulta muito complicada

bjoo
;**

http://bybrunakitty.blogspot.com

mandy disse...

Nossa, me identifiquei muito com o seu post, por que sou muito parecida com o que vc desacreveu. Semnpre me sinto perdida quando não estou perto de pessoas que eu conheço. Mas tbm tento mudar isso pq não é nada bom. nada bom mesmo pra mim e tenho muito medo de me arrepender depois...

bjus

Márcia Cobar disse...

Carol,
O ego da gente gosta mesmo de se sentir vitimizado... mas quando identificamos estas ondas com maré de "coitadinha", é preciso sacodir a poeira e dizer pra si mesma: Peraê!!!
Afinal de contas você tem seus talentos, suas belezas, características que te tornam única e especial, e tens também todo o poder para transformar sua vida num sucesso tremendo, dentro obviamente, dos limites dos seus sonhos.
Felicidades,
Márcia