domingo, 7 de junho de 2009

Cai,não cai

Apesar de normalmente seguir o relativismo e estar sempre com um "pode ser" ou "talvez" na boca,algumas vezes gosto de generalizar.Há quem considere isso como uma coisa um tanto ignorante,mas tenho 17 anos e terei que passar toda uma vida adulta fingindo não ser assim.E para ser mais ignorante ainda,vou generalizar sobre a vida.

Não são insuportáveis aquelas frases estilo livro de auto-ajuda,do tipo "A vida é como uma peça e blá blá blá"?Minha frase insuportável(que quem está lendo terá que suportar,então não é realmente insuportável) é:a vida tem tudo a ver com equilíbrio.É,equilíbrio!Já reparou que estamos o tempo todo tentando não chegar a extremos?Não fale alto demais,nem fale baixo demais.Se você está muito alegre,é tão pouco saudável quanto estar muito triste.É estranha uma pessoa que só tira notas 10,e igualmente estranha é uma que só tira 0.Ser muito alto é exótico,ser muito baixo é engraçado.Não há equilíbrio,só a busca dele(hoje é o dia das generalizações).

Se todos estão buscando o equilíbrio,não sei.Mas me parece que todos sabem o que ele é,em qual ponto pode-se dizer que algo é equilibrado.E a gente fica vendo a vida por essa lente do equilíbrio!Aquele fulaninho que decidiu ser rebelde e andar com roupas pretas e rasgadas pode dizer que não faz isto para mostrar a ninguém,mas ele sabe que passou do tal ponto- o ponto de normalidade,de equilíbrio.Não consigo entender como algo que interfere na vida de todos pode ter ficado tão subentendido,sabe?Você sabe qual é a medida.Pode não estar nela ou pode estar tentando ficar dentro dela,não importa!De alguma maneira,você sabe.

Deve ter algo a ver com educação.Nem sei se quero pensar mais sobre isso.Vai que me rebelo contra o ponto de equilíbrio?Não estou com paciência para transgressão.Hoje não!

Estou aqui falando de equilíbrio e nem ao menos procurei uma definição do que seja.É linda a liberdade do senso comum...a gente escreve besteira e tanto faz como tanto fez.Vou ali procurar meu ponto de equilíbrio.

13 comentários:

gbenedet disse...

já me deparei com isso, hein. me lembre de te mostrar um antigo post meu =) agora to a ponto de despencar numa cama e me afundar debaixo de 3 cobertores, entao, sem cogitação de ir atrás de alguma palavra minha mal-recortada! hahaha

Nina disse...

Entao vc está por aqui após longa data, tentando entender as coisas desequilibradas do nosso mundo...pelo menos vc está na faculdade de psicologia, talvez um dia possa nos explicar sobre isso.

por enquanto nem vc nem eu entendemos o que se passa.

Flávia disse...

Oi, moça...
Estou buscando esse equilíbrio já tem alguns aninhos...rsrs
Qdo vc encontrar (e se encontrar) me fala o endereço, tá??

Bjs

Carlinha disse...

Você falou tudo o que eu precisava ouvir e não encontrava as palavras para transmitir isso para mim mesma.
Ando angustiada por não conseguir encontrar esse equilíbrio,por ser extrema,por não conseguir o ponto exato do que pode ser dito.

Saudades de você.

Amanda O. disse...

Essa coisa de achar equilíbrio não dá certo. Agora sou desequilibrada e ninguém vai me segurar (Pois é, estou voando, difícil vai ser achar equilíbrio).

SGi/Sonia disse...

Saudades!

Carolzinha, eu nem quero saber de equilibrio, quero mesmo é viver numa corda-bamba, muito mais divertido e nem precisa pensar tanto heheheheheh
Festa de Junina é bem legal, os meninos se divertiram as pampas, dançaram, pescaram, comeram... E nem reclamam do bigode falso:D

Beijins:*

Elaine disse...

Olá!
Bom dia!!!
Só passando para desejar uma sexta feira cheia de coisas boas!!!E também para conhecer seu blog, claro.
Beijos!
Fique com Deus.

Cris disse...

Oi Carol, tudo bem?

Obrigada pela sua visita em meu blog.

Desculpe a demora em responder. Não ando muito c/ vontade de postar ou comentar nos blogs de minhas amigas queridas, já pensei até mesmo em apagar os blogs, mas sempre desisto.

Um grande beijo p/ vc, tenha 1 semana feliz e c/ muitas alegrias na nossa UFRJ.

Sua amiga,

CRIS

Bruna disse...

Tudo que sei sobre equilibrio é que sempre que fazemos algo totalmente inapropriado/estranho/cômico somos chamados de desequilibrados...mas analisando seu post podemos ver que todos somos um bando de desequilibrados...e não há nada que se possa fazer pra chegar ao "ponto perfeito"

bjoo
;**

Susi^Â^ disse...

Jura que só tem 17 anos?
É muito equilibrio pra sua idade, mas Parabéns! Os dois extremos realmente chama mais atenção do que o meio que seria o ponto de equilibrío. Prazer em conhecê la. Sucesso na nova semana.bj

Laura disse...

Proeza é se equilibrar na corda com os nossos pés tortos!

*de onde tirei isso?*

Bom te ver de novo, Carol!

Dani disse...

Sobre o equilibrio, acho que estamos buscando algo que nem sabemos o que é.....

Luene® disse...

Olá linda e doce Carol!! Quanta saudade amiga... estou tão sumida daqui né??? Mas ainda estou sem net, infelizmente!! Que bom receber seus votos de felicidades em uma data especial para mim. Obrigado de todo coração!! Meu afilhadinho chama João Guilherme, o Gui!! Obrigado pelos votos para ele também!! Enfim minha doce pessoa, passo com tempo para ler a postagem, viu?? Peço desculpas pela pressa, mas você sabe de todo o meu carinho. Fica com Deus, Lu =)